PERÍCIA CONTÁBIL E ADMINISTRAÇÃO JUDICIAL

Indice:

Insolvência Civil de Luis Antônio do Sacramento Martins

Falência de Laticinio Castelo Ind. Com. Ltda ME

COMUNICA que foi decretada a FALÊNCIA de LATICÍNIO CASTELO INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ME, Cnpj 05.419.057/0001-43.

A recuperação judicial foi convolada (convertida) em falência diante da reprovação do plano de recuperação.

Processo em trâmite na comarca de Bom Sucesso – MG nº 0041528-43.2014.8.13.0080

Documentos do processo podem ser visualizados no link

Falência de Creusa de Oliveira Leite ME

COMUNICA que foi decreta a FALÊNCIA de CREUSA DE OLIVEIRA LEITE - ME, Cnpj 07.436.534/0001-04 em 29/08/2019.

A recuperação judicial foi convolada (convertida) em falência pois não foi apresentado o plano de recuperação.

Processo em trâmite na comarca de Piumhi – MG nº 0023963-51.2016.8.13.0515

Principais documentos do processo podem ser visualizados no OneDrive neste link


Recuperação judicial de Márcio Macedo Lopes ME

COMUNICA que foi deferido o processamento da RECUPERAÇÃO JUDICIAL de MARCIO MACELO LOPES ME, Cnpj 09.432.652/0001-70:

Processo em trâmite na comarca de Piumhi – MG nº 0057982-54.2014.8.13.0515

Principais documentos do processo podem ser visualizados neste link.

Falência de Minas Export Ltda

COMUNICA que foi DECRETADA A FALÊNCIA de MINAS EXPORT LTDA, Cnpj 01.313.864/0001-26 no dia 25-09-2015 cuja sentença pode ser obtida no link abaixo.

Processo na primeira instância na comarca de Piumhi - MG nº 0011044-64.2015.8.13.0515

Principais documentos do processo podem ser visualizados neste link.

Recuperação judicial de Sirlene Fotografias Ltda ME

Comunica que foi deferida a recuperação judicial para a empresa SIRLENE FOTOGRAFIAS LTDA - ME, CNPJ 08.599.026/0001-00.

Processo: 0058240-88.2015.8.13.0625 - link site TJMG

Documentos do processo podem ser visualizados no OneDrive: link

A participação do contador em processo de falências e de recuperação de empresas na visão dos magistrados: administração judicial e perícia contábil

Artigo final publicado na Revista Mineira de Contabilidade nº 03/2016 link 1 na RMC e link 2 no OneDrive.

Artigo parcial apresentado no VI Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2015 - FACC/UFRJ

Resumo

A nova Lei de Recuperação de Empresas e Falências inovou a ordem jurídica ao priorizar a recuperação das empresas em crise que sejam economicamente viáveis. Para os demais casos restará a decretação da falência. Muito dependerá do administrador judicial o bom andamento do processo (BEZERRA FILHO, 2014). Para o desempenho de sua função o administrador poderá ser auxiliado por especialistas, entre eles o perito-contador, se o próprio administrador judicial não possuir cultura contábil. São poucos os trabalhos científicos que tratam de processos falimentares sob a ótica da contabilidade e administração. O objetivo principal deste trabalho foi evidenciar a opinião de magistrados do estado de Minas Gerais sobre a participação do contador como auxiliar do juízo em processos de falência ou de recuperação judicial nas funções de administrador judicial ou de perito-contador. Para alcançar estes objetivos

foi realizada pesquisa de campo mediante aplicação de questionário com 23 juízes no período de junho a dezembro de 2015. Os resultados revelaram a importância da participação dos contadores para o bom andamento de tais processos e da boa qualidade dos trabalhos desenvolvidos pelos profissionais, isto em que pese ter sido apontada a falta de profissionais especializados. Constatou-se aumento da possibilidade de participação dos contadores nos

processos falimentares, pois, segundo os entrevistados, diversas atribuições do administrador judicial dependem de conhecimento contábil ou poderiam ser mais bem desempenhadas por contadores.

Palavras-chave: Perícia contábil. Administração judicial. Falência. Recuperação judicial.

Falência de Sivel Silva Veículos

DECRETADA A FALÊNCIA de SIVEL SILVA VEÍCULOS, Cnpj 17.753.815/0001-44 no dia 17-12-1996 cuja sentença pode ser obtida no link abaixo.

Processo em tramite na comarca de São João del Rei: 0064657-53.1998.8.13.0625

Principais documentos do processo podem ser visualizados neste link.

Livros à mão cheia

Oh! Bendito o que semeia

Livros à mão cheia

E manda o povo pensar!

O livro, caindo n'alma

É germe – que faz a palma,

É chuva – que faz o mar!

Texto de Castro Alves e citado no hino da Escola da Comunidade Prof. Eugênio Rubião"

Rui Barbosa - Requerimento de informações sobre caso do satélite II

[...]

A injustiça, Senhores, desanima o trabalho, a honestidade, o bem; cresta em flor os espíritos dos moços, semeia no coração das gerações que vem nascendo a semente da podridão, habitua os homens a não acreditar senão na estrela, na fortuna, no acaso, na loteria da sorte, promove a desonestidade, promove a venalidade promove a relaxação, insufla a cortesania, a baixeza, sob todas as suas formas.

De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto...

Essa foi a obra da República nos últimos anos.

No outro regímen, o homem que tinha certa nódoa em sua vida era um homem perdido para todo o sempre – as carreiras políticas lhe estavam fechadas. Havia uma sentinela vigilante, de cuja severidade todos se temiam e que, acesa no alto, guardava a redondeza, como um farol que não se apaga, em proveito da honra, da justiça e da moralidade gerais.

Na República os tarados são os tarudos. Na República todos os grupos se alhearam do movimento dos partidos, da ação dos Governos, da prática das instituições. Contentamo-nos hoje com as fórmulas e aparência, porque estas mesmo vão se dissipando pouco a pouco, delas quase nada nos restando.

E nessa destruição geral das nossas instituições, a maior de todas as ruínas, Senhores, é a ruína da justiça, colaborada pela ação dos homens públicos, pelo interesse dos nossos partidos, pela influência constante dos nossos Governos. E nesse esboroamento da justiça, a mais grave de todas as ruínas é a falta de penalidade aos criminosos confessos, é a falta de punição quando se aponta um crime que envolva um nome poderoso, apontado, indicado, que todos conhecem, mas que ninguém tem coragem e apontá-lo à opinião pública, de modo que a justiça possa exercer a sua ação

saneadora e benfazeja.

[…]

Rui Barbosa

Discurso no Senado – Sessão em 17 de dezembro de 1914.